Praia Grande13 3473.4284    Mongaguá13 3507.7944 São Paulo 11 2276.8588 / 11 2594.9444

Cuidados com aquecedores a gás

27/04/2017

Aquecedor mal instalado pode causar incômodos para moradores e vizinhos. Instalação mal feita do aquecedor a gás pode gerar problemas para os usuários e vizinhos

Um banho quentinho pode ser reconfortante, mas o mau uso e a instalação inadequada do aquecedor a gás podem dar uma grande dor de cabeça para você e seus vizinhos. Problemas relacionados à instalação inadequada do equipamento cresceram 7,5% em 2016 e afetou aproximadamente 10.800 pessoas no segundo semestre do ano passado só na cidade do Rio de Janeiro.Nos primeiros meses de 2017, uma média de 6 ocorrências diárias foram registradas.

A instalação incorreta de um único aquecedor pode interromper o fornecimento de gás do prédio inteiro duas horas após a instalação ser feita e afetar ruas vizinhas quatro horas após o ocorrido.

Este tipo de erro tem acontecido com uma frequência cada vez maior na cidade e, em alguns casos, é preciso fazer intervenções até nas calçadas dos prédios para retirar a água da tubulação de gás, já que a instalação errada pode provocar a entrada de água na rede de gás e a consequente interrupção do fornecimento.

Alguns problemas ocorrem por erro na instalação quando a conexão das entradas de água e gás é feita de forma invertida e o ponto de captação de água é conectado na entrada de gás. A Ceg alerta para a importância da instalação correta do equipamento.

Pode haver diferenças entre os equipamentos, portanto, é importante ficar atento aos pontos de instalação: gás com gás, água fria com água fria e água quente com água quente. Em caso de erro, a recomendação é fechar imediatamente as entradas de água e gás da sua casa e entrar em contato com a Companhia.

No ano passado, dois casos de aquecedores instalados de forma errada deixaram cerca de mil clientes sem gás. Em maio, um morador da Tijuca instalou o aquecedor do banheiro de forma irregular, o que acabou gerando a entrada de água na rede de gás da região e deixou 710 moradores sem fornecimento.

No mês seguinte, outros 367 clientes da Rua Machado de Assis, no Flamengo, ficaram pouco mais de um dia sem gás pelo mesmo motivo. Um transtorno que poderia ter sido evitado caso a instalação do aparelho tivesse sido feita por um técnico ou empresa capacitada.

Confira algumas dicas:

– Procure optar pelos aparelhos mais modernos e homologados por órgãos competentes. Eles têm acendimento automático, sensores e outros recursos que garantem maior eficiência e segurança.

– Busque o auxílio de um técnico certificado ou empresa especializada em gás. Estes poderão indicar o modelo mais adequado para sua necessidade.

– Tão importante quanto a aquisição de um aquecedor novo é a correta instalação do aparelho. A Ceg recomenda que os aquecedores sejam instalados na área de serviço.

– Outra iniciativa para prevenir as consequências da instalação errada, é testar imediatamente se o aquecedor está funcionando corretamente para que o problema seja resolvido imediatamente.

– Se o ponto de gás existente estiver no banheiro, a Ceg recomenda que um técnico certificado ou empresa especializada em gás verifique se o local apresenta as condições ideais para instalação. O aquecedor deve ser instalado em local protegido e com ventilação adequada. Todas as informações estão disponíveis no site www.gasnaturalfenosa.com.br

– A coloração da chama é uma das indicações de funcionamento correto.  A chama deve ser estável e regular e apresentar coloração azulada. Chama instável e amarelada indica que os aparelhos estão desregulados ou n necessitando de manutenção.

– O botão de regulagem da temperatura deve estar na posição intermediária, durante o inverno, e na mínima, no verão. Isso evita que seja preciso misturar água fria para regular a temperatura da água na saída da ducha e, assim, ter gasto desnecessário de gás natural.

– Manter as pilhas utilizadas no equipamento sempre novas. Um indicativo desta durabilidade é que a chama do aquecedor deve acender num tempo médio de 10 segundos.

– Realize a limpeza periódica da ducha, para eliminar impurezas provenientes da rede de água da rua.

– Evite deixar a chama piloto dos aquecedores ligada se não estiver usando os equipamentos. Para o caso de equipamentos automáticos, o aquecedor desliga-se automaticamente ao fim do banho.

– Todos os aquecedores instalados devem ter uma chaminé em conformidade com a indicação de seu fabricante e normas de segurança vigentes. A chaminé é responsável pela condução dos gases resultantes da queima do gás.

– Em caso de ausência prolongada, feche os registros dos aparelhos.

Fonte: http://www.secovirio.com.br

ARTIGOS RELACIONADOS

Tudo sobre vida em condomínio

Saiba mais...

Pintura de fachada de condomínio

Saiba mais...

Insalubridade, PPRA e PCMSO

Saiba mais...