Praia Grande13 3473.4284    Mongaguá13 3507.7944 São Paulo 11 2276.8588 / 11 2594.9444

Moradores de condomínio denunciam ex-sindico de desviar R$ 150 mil

23/02/2017

Conforme boletim de ocorrência registrado no 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP), as investigações iniciaram após um novo síndico ter assumido a administração do residencial localizado na Zona Oeste de Manaus27/01/2017 às 20:16

O boletim de ocorrência foi registrado no 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP)

Moradores de um condomínio localizado no bairro Nova Esperança, na Zona Oeste de Manaus, denunciam um ex-síndico de ter desviado mais de R$ 150 mil da conta bancária do condomínio. A denúncia foi registrada como estelionato.

Conforme boletim de ocorrência registrado no 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP), as investigações iniciaram após um novo síndico ter assumido a administração do residencial.

De acordo com o documento, a denúncia foi feita no dia 16 de janeiro, mas os fatos são relativos aos dias 9 de outubro e 10 de dezembro de 2016. De acordo com o boletim de ocorrência, o atual síndico, informou que assumiu o condomínio e que solicitou uma auditoria nas contas.

A avaliação teria apontado várias irregularidades, entre elas a não comprovação da retirada de mais de R$ 150 mil no caixa do condomínio. Na denúncia, o atual síndico disse ainda que seu antecessor não entregou diversos documentos pertencentes ao residencial, bem como materiais, entre eles um notebook e outros itens.

A reportagem tentou contato  por meio da defesa dele, mas foi informada que o mesmo não se pronunciaria sobre o caso publicamente. A CRÍTICA também tentou entrar em contato com ex-síndico por telefone, mas as ligações não foram completadas.

 Auditoria
Conforme documentos da auditoria obtidos pela reportagem, o alegado desvio de dinheiro pode ter ocorrido de janeiro a outubro de 2016. Entre as principais falhas, o Relatório Especial da Auditoria detectou a falta de mais de R$ 150 mil, além de ausência de documentos comprobatórios de despesas, ausência de faturas, ausência de pagamentos de DARFs, ausência de deduções de impostos e encargos devidos de vários pagamentos, ausência de Livro Caixa e de comprovantes de pagamentos a empresas, pagamentos em duplicidade, de alto valor a empresas não-optantes do Simples Nacional, entre outras irregularidades.

Síndico destituído
Por conta do tumulto envolvendo os supostos desvios, o síndico do condomínio foi destituído do cargo em 8 de outubro de 2016, durante Assembleia entre os condôminos. Após o caso, o administrador teria se mudado para outro condomínio, desta vez localizado no bairro Aleixo, Zona Centro-Sul de Manaus.

Autor: Oswaldo Neto Manaus

ARTIGOS RELACIONADOS

Condomínio indenizará vigilante vítima de assalto simulado pelo chefe

Saiba mais...

Chuva expõe problemas do prédio que poderiam ser evitados.

Saiba mais...

Multas de condomínio podem custar até cinco vezes o valor da taxa mensal

Saiba mais...