Praia Grande13 3473.4284    Mongaguá13 3507.7944 São Paulo 11 2276.8588 / 11 2594.9444

Multa para quem soltar rojões pode chegar a R$ 12 mil

23/02/2017

O prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa, publicou decreto, no Diário Oficial de hoje (10/02), regulamentando a Lei sobre os fogos na cidade. A fiscalização ficará a cargo da Guarda Municipal de Santos, dos fiscais de posturas da Secretaria de Finanças e dos fiscais da Secretaria de Meio Ambiente. O decreto também esclarece que a lei proíbe a utilização de rojões, bombas, morteiros e outros artefatos durante todo o ano.

A multa para os munícipes que forem flagrados soltando rojões, bombas ou morteiros parte de R$ 2.495,10 até R$ 12.475,53 em casos de reincidência. Os valores foram estabelecidos pelo art. 604, inciso I, do Código de Posturas do Município, que são atualizados anualmente.

Nas redes sociais, várias postagens tendenciosas criticaram o vereador Benedito Furtado, autor da Lei nº 955/2017 que proíbe os fogos ruidosos, e a Administração Municipal sobre a ineficácia da Lei em função do artigo 201, que trata sobre festividades como o carnaval.

“É evidente que o barulho não cessará de um dia para o outro, pessoas continuarão a comprar bombas e rojões em outras cidades, cães irão morrer em função destes fogos, idosos continuarão a passar mal. No Brasil, é proibido matar pessoas e todo dia presenciamos assassinatos, somos proibidos de jogar lixo na rua, mas as vias vivem sujas, não é permitido roubar e as pessoas são assaltadas constantemente. Porém, é o início de uma conscientização que poderá levar décadas até que nós aprendamos a nos respeitar. Lembro quando a obrigatoriedade do cinto de segurança foi imposta e muitos duvidam da eficácia da lei. Assim é a democracia, aos poucos e continuamente”, afirma o parlamentar.

Fonte: http://www.camarasantos.sp.gov.br

ARTIGOS RELACIONADOS

Condomínio indenizará vigilante vítima de assalto simulado pelo chefe

Saiba mais...

Chuva expõe problemas do prédio que poderiam ser evitados.

Saiba mais...

Multas de condomínio podem custar até cinco vezes o valor da taxa mensal

Saiba mais...